segunda-feira, 13 de outubro de 2008

NHOQUE DE FEIJÃO FRADINHO AO PESTO DE COENTRO


Já virou lugar comum eu dizer que adoro participar de desafios. Acho uma tremenda oportunidade para criar e botar em prática receitas que de outra maneira talvez nunca preparássemos. Por isso, e para prestigiar as amiguinhas, procuro participar de todos os desafios.

As meninas do Quatro Ragazze Brasiliane Nella Cucina Italiana propuseram para esse mês um desafio de Pasta. Aproveitei então a vinda da mana "carioca" para preparar minha receita.

Estava como sempre em busca de uma idéia e perguntei à mana se ela tinha alguma preferência.

Thata, a mana "carioca", sugeriu nhoque...

Obviamente não seria um nhoque comum, afinal, minha mente insana não me permite preparar coisas muito básicas... Tinha que ser algo especial, pelo desafio, e pela outra ilustre visita que teria para o jantar: a Titia!

Titia mora longe, não vem sempre, fica pouco, faz muita falta, é muito querida e um tanto insana nas idéias, assim como eu...
Tem-se então o cenário: 3 pensantes e um desafio...

A dica do 4º elemento, a chefe da mana, foi o fio da meada para o veredito... de sua sugestão, nhoque de feijão branco, chegamos em nhoque de feijão fradinho... e a coentróloga aqui surgiu com o grand finale: ao pesto de coentro!

Fui com a Titia à feira de orgânicos comprar a melhor castanha-do-pará de São Paulo para o pesto, e mais coentro orgânico, ovos caipira... tudo do bom e do melhor para a minha versão "terra brasilis" da receita tipicamente italiana...

A "feitura" do prato não poderia ter sido mais italiana, a 8 mãos, com as ilustres participações da mana, da titia e da mamãe, é claro!

A mana paulista, a mana chilena e o marido participaram na comilança.

Fartaram-se todos.



NHOQUE DE FEIJÃO FRADINHO AO PESTO DE COENTRO


para o NHOQUE:

- 3 xícaras de feijão fradinho
- 1 cebola
- 3 ovos
- 3 colheres (sopa) de manteiga de garrafa
- 3 xícaras de farinha de trigo
- 4 colheres (sopa) de azeite
- 1 colher (sobremesa) de sal

Coloque o feijão de molho em bastante água por umas 3h.
Numa panela de pressão coloque água, o feijão, a cebola descascada e groseiramente cortada, e leve ao fogo por uns 30 minutos ou até que o feijão fique bem macio.
Bata o feijão com a cebola no liquidificador até virar uma pasta cremosa. Se necessário acrescente um pouco da água do cozimento.
Transfira essa pasta para uma tigela grande, e misture os demais ingredientes até ficar bem homogêneo. Não vai ficar uma massa firme a ponto de fazer rolinhos...
Com a ajuda de 2 colheres vá fazendo as "bolinhas" e jogando-as aos poucos em uma panela com bastante água fervente e sal.
Quando as "bolinhas" subirem significa que estão cozidas.
Retire-as com uma escumadeira, jogue em uma outra tigela com água fria e um pouco de azeite para interromper o cozimento.
Escorra os nhoques e reserve.

para o PESTO:

- 2 maços grandes de coentro (de preferência orgânicos)
- 1 dente de alho
- 50g de castanha do pará
- 150g de queijo meia-cura
- 50ml de azeite extra-virgem
- água
- sal a gosto

Em um liquidificador bata o coentro previamente lavado, a castanha, o alho e o queijo. Adicione o azeite e o sal a gosto. Se necessário adicione um pouco de água filtrada. Não deve ficar nem seco nem líquido demais. Reserve.

Na hora de servir aqueça o nhoque no forno, sem o molho, em um refratário untado com um fio de azeite por cima.

Sirva o nhoque quente com o pesto frio.


Desfrute uma combinação surpreendente de sabores, cores, temperaturas e texturas....


14 comentários:

Glau disse...

Meu Deus.. arrasou demais, Re! Sua mente insana vai te levar longe..
adoro sua criatividade! Ídola!

Bjão, Glau

Mari Azevedo disse...

Re do céu... esse eu comia de joelhos e chorava por mais! Bota uma travessa dessa na minha frente q eu incorporo o furacão, rsrsrs!
Adoro essa sua mente insana e as maravilhas que ela é capaz de produzir!!
Bjão lindaaa!!

Mari

A dona da cozinha disse...

arrasou!!imaginação e criatividade é com vc mesmo, hein??
e feito a oito mãos, que delícia.
deve ter ficado divino..e o pesto de coentro..arraso!!
b-jos

Téia disse...

Rá, ó nós 3 aqui trávez.
Rê, de onde você tira estas idéias?PELO AMOR DE DEUS, nunca me passou pela cabeça nhoque de feijão fradinho. Eu sou como você amo coentro, e também feijão. Nordestina meio fajuta, porque moro em Bsb há 31 anos, mas a cozinha da mamy me ensinou a gostar. Olha, maravilha, deve ter ficado divino. Esta família é sortuda... Parabéns pela eterna curiosidade na cozinha. Bj lindinha.

Téia disse...

Rê, esqueci de te falar, o Rei da Quinzena do Colher de Tacho, é....tchan, tchan, tchan, tchan.. O COENTRO. Faz favor, como coentróloga de primeira, mandar esta maravilha para o desafio, é só editar o post, e acrescentar o logo e depois mandar o e-mail para as meninas. Ó, há grandes chances de vitória. Desculpa me meter, como diz o maridão, sou "opinativa", mas nunca, em momento algum, fico chateada se não aceitarem minha opinão. Juro, a intensão é só ajudar. Bj, minha querida.

Laurinha disse...

Mas que coisa.... :DDD

estava pensando em fazer um pesto de coentro para o desafio... nada como aprender com a coentróloga de plantão ! Há, gostei disso... Vou experimentar...

E adorei '...afinal, minha mente insana não me permite preparar coisas muito básicas...'

vou aprendendo... vou aprendendo... :DDD

Beijinhos

Bergamo disse...

Perfeito!!
Parabéns pela cozinha de criação!!!
Abraços,
Bergamo

Eliana Scaramal disse...

Ah o pesto de coentro é mesmo maravilhoso eu também já o postei ano passado eu acho e depois disso já o fiz inúmeras vezes. Agora eu fiquei completamente encantar por esse nhoque já salvei a receita e estou bastante curiosa.

ameixa seca disse...

Se todos fossem assim insanos saíriam belas refeições todos os dias :)

Vivian disse...

percebo mesmo quão insana é tua mente. Mas por favor, não a transforme em purista, adoro assim, ousada rs!!!
Esse pesto de coentro deve ser td de bom tbem !!
bj

Emília disse...

Oi Renata! Continue com sua mente insana! rss O prato ficou super interessante e com certeza super gostoso! Beijinhos

Priscila L. Beneducci Afonso disse...

Oi Renato, te descobri só hoje. Visitei hoje seu blogue. Tem um nome muito bacana Geléia de Rosas (famosão). As receitas me surpreenderam. Você cozinha coisas que eu leio, até penso, um dia eu faço e nunca faço. Você faz. Capim Santo, a Nigella Lawson compra nosso mato na Inglatera e fala de boca cheia das receitas com Capim Santo. Eu nunca fiz nada com Capim Santo, minha mãe manda carpir que chega a ser praga no sitio dela. Você publicou receitas com Capim Santo. Parabéns, amei, tudo muito diferente, me conquistou. Coloquei um link no meu blogue, que também é um recem nascido (abril 2008), para eu não deixar de te visitar. Nos vamos conversar muito ainda. Beijos de outra paulista, que anda agora é falando UAI. Priscila - Contagem MG

Valentina disse...

Agora me apertou sem me abracar: feijao e coentro. to ferrada. egua da receita boa mana!!

martina disse...

nossa, genial.
feijao fradinho é delicioso de qualquer jeito. em forma de nhoque deve ficar melhor ainda!

Blog Widget by LinkWithin